Dia Mundial da Água

quinta-feira 26 de março de 2009.

No dia 22 de março, é celebrado o Dia Mundial da Água que foi criado pela Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas através da resolução A/RES/47/193 de 22 de Fevereiro de 1993, declarando todo o dia 22 de Março de cada ano como sendo o Dia Mundial das Águas (DMA), para ser observado a partir de 1993, de acordo com as recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento contidas no capítulo 18 (Recursos hídricos) da Agenda 21*.

O tema deste ano enfatizará as questões relacionadas às águas compartilhadas entre nações. Com 12% da água doce do mundo, o Brasil é destaque no V Fórum Mundial das Águas, em Istambul, na Turquia. Organizado a cada três anos pelo World Water Council (WWC) em colaboração com o país sede, o encontro é uma oportunidade para representantes de governos, gestores e usuários debaterem os rumos das políticas públicas de recursos hídricos. A proposta da reunião é contribuir para que os tomadores de decisões avancem em direção à cooperação global para o uso sustentável da água, sob os quais se assenta o futuro do planeta.

A água é um dos recursos naturais mais preciosos e importantes do mundo. Boa parte desse recurso encontra-se ameaçado pelos problemas socioambientais existentes como poluição, contaminação e degradação dos mananciais que tem sido responsáveis pela diminuição da oferta de água potável.

Estima-se que haja cerca de 1,4 bilhões de km3 de água em todo o planeta Terra. Desse total, cerca de 2,5% corresponde a água doce que está armazenada sob a forma de neve, geleiras e reservas subterrâneas. Para consumo humano, há menos de 1% de água doce disponível que pode ser encontrada nos rios, lagos, lagoas ou em reservas subterrâneas pouco profundas o que daria cerca de 0,01% de toda a água existente no planeta.

Segundo cifras das Nações Unidas, 1.2 bilhões de pessoas não têm acesso a uma quantidade suficiente de água para satisfazer suas necessidades básicas a um preço de acordo a suas possibilidades financeiras. Dessas, quase 100 milhões vivem na América Latina*.

No Brasil, apenas 91% das casas são atendidas por rede de abastecimento de água e menos da metade (57,4%) conta com sistema de coleta de esgoto sanitário. A situação é agravada pelo mau uso dos recursos hídricos. O sistema de abastecimento, segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, desperdiça 30%, de toda a água, número que aumenta se considerados os hábitos de consumo da população, que faz com que parte da água tratada tenha uma destinação inadequada.

De todos os problemas existentes, a poluição das águas é um dos fatores mais preocupantes. Entre as principais fontes poluidoras é possível citar o derramamento de esgotos industriais e domésticos, a contaminação por agrotóxicos, o acúmulo de resíduos sólidos, o vazamento de petróleo e os resíduos químicos que são extremamente prejudiciais aos ecossistemas e a saúde humana.

Apesar de haver esforço para a gestão dos recursos hídricos, ainda há muita o que ser feito para preservar e conservar os mananciais. Problemas como desmatamento de matas ciliares, o assoreamento das nascentes e a construção de grandes represas e barragens, ocasionando a extinção de rios secundários são os desafios encontrados pelas políticas de gestão das águas.

É preciso tem consciência de que água é um bem renovável, mas que pode acabar. Por isso, mudanças de atitudes e a formação de uma consciência ambiental global são necessárias para a preservação e conservação dos rios, lagos e lagoas e para evitar a escassez de água.

* Fontes: Wikipédia, Adital

Adelle Azevedo - Técnologa Ambiental, Juventude Alternativa Terrazul e Coletivo Jovem pelo Meio Ambiente



Fórum

Associação Civil Alternativa Terrazul,

Rua Goiás No 621. Bairro: Pan-Americano. Cep: 60441000 Fortaleza - Ceará - Brasil

E-mail: alternativa.terrazul@terra.com.br tel: + 55 85 32810246

Alternatives International