Entidades civis se unem para celebrar Protocolo de Kyoto

quarta-feira 16 de fevereiro de 2005 por eugenia

Diversas entidades civis reúnem-se, HOJE, dia 16 de fevereiro, em frente ao Consulado Americano, em São Paulo, para celebrar a entrada em vigor do Protocolo de Kyoto. É a primeira vez que organizações tão diferentes se unem pela proteção de vidas e do meio ambiente frente à ameaça das mudanças climáticas. Para marcar a data uma arca de Noé, representando o salvamento do clima do mundo estará ancorada em frente à entrada principal do Consulado.

O Protocolo de Kyoto agora é lei e obriga a comunidade internacional a diminuir as emissões de gases de efeito estufa nos países industrializados e a desacelerar o crescimento das emissões de tais gases nos países em desenvolvimento, combatendo as mudanças climáticas. O Brasil é o quinto maior emissor de gases na atmosfera, sendo que as principais causas de emissão são o desmatamento e queimadas de florestas, especialmente na Amazônia.

Emissões passadas de gases de efeito estufa significaram que o mundo não pôde evitar o aumento da temperatura global em 1,3oC, maior que os níveis pré-industriais. Se o aumento da temperatura média ultrapassar 2ºC, os impactos nas mudanças climáticas serão catastróficos. Para permanecer abaixo do limite dos 2ºC, os países industrializados devem reduzir as emissões em pelo menos 30% dos níveis de 1990 para 2020 e entre 60-80% até 2050. As ferramentas para manter as mudanças climáticas sob controle, como as energias renováveis e as medidas de eficiência energética, estão desenvolvidas e prontas para serem usadas.

Em completo contraste ao resto do mundo, os Estados Unidos e a Austrália continuam a negar a real extensão das mudanças climáticas e se recusam a agir. O Brasil, apesar de não ter metas quantitativas de redução de emissões de gases, deve tomar medidas que propiciem a desaceleração do crescimento de sua contribuição global desses gases. Tais medidas devem estar presentes em vários setores, tais como transporte, agricultura, indústrias, etc. mediante o uso mais eficiente e sustentável dos recursos naturais, combate ao desmatamento, etc.

Participam da ação as seguintes entidades: Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (FBOMS), Central Única dos Trabalhadores (CUT ), Greenpeace, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Instituto Vitae Civilis, Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), Grupo de Trabalho da Amazônia - Núcleo Amigos da terra Brasil (GTA) e União Nacional dos Estudantes (UNE).

Assinaturas: 0

Fórum

Associação Civil Alternativa Terrazul,

Rua Goiás No 621. Bairro: Pan-Americano. Cep: 60441000 Fortaleza - Ceará - Brasil

E-mail: alternativa.terrazul@terra.com.br tel: + 55 85 32810246

Alternatives International

Data Nome Mensagem